Ipatinga, 19 de abril de 2024

Padre Carlos Henrique S. Oliveira é eleito pelo Papa Francisco como novo bispo da diocese de Tocantinópolis (TO)

22 de março de 2024   .   

O Papa Francisco nomeou nesta terça-feira, 19 de março, o padre Carlos Henrique Silva Oliveira, pertencente ao clero da arquidiocese de Brasília (DF), como bispo de Tocantinópolis (TO). A diocese do Tocantins encontrava-se vacante desde a nomeação, em janeiro de 2023, de dom Giovane Pereira de Melo para a recém-criada diocese de Araguaína (TO). A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação desejando boas-vindas ao novo membro eleito para o ministério episcopal.

Desde 2023, padre Carlos é pároco na paróquia Santo Cura d’Ars, na Asa Sul, em Brasília.  Até o momento, na arquidiocese de Brasília, estava exercendo os ofícios de presidente da Cáritas Arquidiocesana, da Comissão para a Proteção de Menores e  Vulneráveis, Juiz auditor no Tribunal Arquidiocesano e vigário episcopal do Vicariato Centro.

Saudação da CNBB ao Monsenhor Carlos Henrique Silva Oliveira

Estimado Monsenhor Carlos Henrique Silva Oliveira,

Recebemos com alegria a notícia de sua nomeação como novo bispo da diocese de Tocantinópolis (TO), neste dia em que a Igreja no mundo celebra São José, o carpinteiro, homem simples, pai cuidadoso, protetor e amoroso, esposo da Bem-Aventurada virgem Maria, padroeiro da Igreja Universal. Unimo-nos em oração e pedimos as bênçãos de Deus ao teu novo ministério.

Possa a reflexão do Santo Padre, o Papa Francisco, na Carta Apostólica Patris Cordis, sobre aquele que foi o guardião das primícias da Igreja, iluminar seu ministério:

“Todos podem encontrar em São José – o homem que passa despercebido, o homem da presença quotidiana discreta e escondida – um intercessor, um amparo e uma guia nos momentos de dificuldade. São José lembra-nos que todos aqueles que estão, aparentemente, escondidos ou em segundo plano, têm um protagonismo sem paralelo na história da salvação”. (…) O que Deus disse ao nosso Santo – «José, Filho de David, não temas…» (Mt 1, 20) –, parece repeti-lo a nós também: «Não tenhais medo!»”

Nos despedimos, com um trecho da oração dedicada ao Padroeiro da Igreja: “Ó Bem-aventurado José, mostrai-vos pai também para nós e guiai-nos no caminho da vida. Alcançai-nos graça, misericórdia e coragem, e defendei-nos de todo o mal”. 

Que São José o inspire a ser um terno, protetor e cuidadoso pai junto ao povo de Deus na diocese de Tocantinópolis. Seguem nossas orações e votos de um profícuo episcopado.

Em Cristo,

Dom Jaime Spengler 
Arcebispo da Arquidiocese de Porto Alegre – RS
Presidente da CNBB

Dom João Justino de Medeiros Silva 
Arcebispo da Arquidiocese de Goiânia – GO
1º Vice- Presidente da CNBB

Dom Paulo Jackson Nóbrega de Sousa 
Arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife – PE
2º Vice-Presidente da CNBB

Dom Ricardo Hoepers 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Brasília – DF
Secretário-Geral da CNBB

 

Biografia e trajetória eclesial

Padre Carlos Henrique nasceu em 13 de agosto de 1972 em Brasília (DF), filho de Adelino Oliveira e Maria da Assunção da Silva Oliveira.

Cursou Filosofia e Teologia no seminário maior arquidiocesano de Brasília de 1995 a 2001; possui pós-graduação em Teologia pela Faculdade de Teologia da arquidiocese de Brasília, a FATEO, desenvolvida de 2017 a 2018. Também possui pós-gradução em Direito Canônico Familiar. Atualmente é mestrando em Direito Canônico no Instituto superior de Direito Canônico do Rio de Janeiro (RJ), com extensão em Goiânia (GO)

Ordenou-se diácono em 8 de dezembro 2001 e sacerdote em 7 dezembro 2002. Na arquidiocese de Brasília exerceu o sacerdócio  nas paróquias de Santíssima Trindade, no Gama, de 2003 a 2007; Santo Inácio de Loyola, em Samambaia (DF) de 2011 a 2014; São Pedro de Alcântara, no Lago Sul (DF) de 2014 a 2022; e Santo Cura d’Ars, na Asa Sul, de 2023 a 2024.. Ele foi missionário na Missão da Igreja de Brasília em Roraima, nas paróquias de Nossa Senhora do Livramento e São José Operário, em Caracaraí (RR) de 2007 a 2010.

Na arquidiocese de Brasília exerceu os ofícios de Vigário episcopal para Promoção Humana e Obras Sociais de 2014 a 2021; Presidiu as Obras de Assistência e Serviços Sociais de 2014 a 2021; a Cáritas arquidiocesana de 2015 a 2024; Também presidiu a Comissão para a proteção de Menores e Vulneráveis de 2021 a 2024; foi Juiz auditor no Tribunal Arquidiocesano de 2011 a 2024; e vigário episcopal do Vicariato Centro de 2023 a 2024.

CNBB

FacebookWhatsAppTwitter