Ipatinga, 30 de junho de 2022

Papa Francisco acolhe renúncia de dom Manoel João Francisco e nomeia novo bispo para Cornélio Procópio

23 de junho de 2022   .   

O Papa Francisco acolheu, nesta quarta-feira, 22 de junho, o pedido de renúncia apresentado por dom Manoel João Francisco ao governo pastoral da diocese de Cornélio Procópio, no Paraná. E nomeou como novo bispo diocesano o padre Marcos José dos Santos, atualmente pároco da Paroquia Nossa Senhora das Graças, em Centenário do Sul (PR). Padre Marcos será o quinto bispo da diocese de Cornélio Procópio. A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou saudação ao novo bispo e agradecimento ao novo bispo emérito. 

Padre Marcos José dos Santos 

Nascido em 2 de março de 1974, em Lupionópolis (PR), padre Marcos José cursou Filosofia no Instituto Filosófico de Apucarana (1993-1995) e Teologia no Instituto Teológico Paulo VI, de Londrina (1996-1999). Tem mestrado em espiritualidade (2005) pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. 

A ordenação presbiteral foi no dia 12 de fevereiro de 2000, na paróquia Cristo Rei, em sua cidade natal. Foi incardinado na arquidiocese de Londrina (PR). 

Em seus primeiros anos de padre, foi animador vocacional diocesano (2000-2003); vigário paroquial na Paróquia Sagrados Corações, em Londrina (2001); e reitor do Seminário Propedêutico São José, de Londrina (2002-2003 e 2007). 

Também atuou como diretor espiritual, no Seminário Teológico Paulo VI, em Londrina (2006); coordenador da Ação Evangelizadora (2008-2013); pároco na Paróquia São João Paulo II, em Londrina (2014-2016); e vigário-geral da arquidiocese, de 2015 a 2017. 

Nos últimos anos, foi pároco na Paróquia Nossa Senhora das Graças, em Centenário do Sul (2017-2022). Em 2018, foi coordenador do 14⁰ Intereclesial das Cebs, sediado em Londrina. Desde 2006, foi assessor diocesano do Movimento dos Adoradores da Eucaristia (2006-2022). Também foi membro do Conselho dos Presbíteros por dois períodos (2008 a 2013 e de 2015 a 2022); e do Colégio dos Consultores (2015-2022). 

Padre Marcos José dos Santos escolheu por lema episcopal “Eu vos escolhi” (Jo 15,16). 

  

Novo bispo emérito 

Dom Manoel João Francisco foi o quarto bispo da diocese de Cornélio Procópio (PR) e, atualmente, é o presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB.  

É natural de Machados, Itajaí (SC), nascido em 5 de setembro de 1946. Recebeu a ordenação presbiteral em 8 de dezembro de 1973, em Navegantes (SC). Foi nomeado bispo em 28 de outubro de 1998. Foi bispo de Chapecó de 21 de fevereiro de 1999 até sua nomeação para a diocese de Cornélio Procópio, em 26 de março de 2014. A posse foi no dia 1º de junho de 2014. 

Além das graduações em Filosofia e Teologia, dom Manoel é formado em Orientação Educacional, pela Universidade Federal do Paraná. É Mestre e Doutor em Teologia Dogmática com especialização em Sacramentos pelo Pontifício Ateneu Santo Anselmo, em Roma. É também especialista em Gerontologia pela Universidade Federal de Santa Catarina. 

Ainda como padre, dom Manoel foi membro da Equipe Nacional de Reflexão Litúrgica, que oferecia assessoria no campo da Liturgia à CNBB. Foi presidente, por um período, e vice-presidente, em dois períodos, da Associação dos Liturgistas do Brasil (ASLI) e membro da Comissão de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Universidade Federal de Santa Catarina. 

Entre 2003 e 2007, foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB. Também atuou como referencial da Pastoral Indígena e da Liturgia no regional Sul 4 (Santa Catarina). Em 2011, foi eleito presidente do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), cargo que ocupou até 2015. Em 2019, foi eleito presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB. Dom Manoel é também membro da Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos (Cetel).  

  

Confira a saudação e a mensagem de agradecimento da CNBB: 

    

Saudação da CNBB ao monsenhor Marcos José dos Santos


Estimado monsenhor Marcos José dos Santos,
 

Com alegria, recebemos a notícia da escolha do Santo Padre, o Papa Francisco, pela sua nomeação como novo bispo da Diocese de Cornélio Procópio, no Paraná. Queremos também o acolher como novo membro desta Conferência Episcopal. 

Rogamos a Deus que o ilumine nesta nova missão confiada pela Igreja. E, como contribuição para o início de seu ministério episcopal, possa ser o roteiro para a caminhada junto ao povo de Deus o que o Papa Francisco nos destaca na constituição apostólica Praedicate Evangelium:

A Igreja cumpre o seu mandato sobretudo quando dá testemunho, com palavras e obras, da misericórdia que ela mesma recebeu gratuitamente. Nosso Senhor e Mestre deixou-nos um exemplo disso quando lavou os pés dos seus discípulos e disse que seríamos bem-aventurados se também nós o fizermos (cf. Jo 13, 15-17). Deste modo, «a comunidade evangelizadora coloca-se através de obras e gestos na vida quotidiana dos outros, encurta distâncias, rebaixa-se até à humilhação se for necessário, e assume a vida humana, tocando a carne sofredora de Cristo nas pessoas»“.

Maria, Mãe da Igreja, no seu Imaculado Coração, cujo patrocínio de sua futura diocese está confiado, seja guia e companheira na missão.

Em Cristo, 

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

  

  

Agradecimento a Dom Manoel João Francisco

“Ora, trazemos este tesouro em vasos de argila, para que este poder extraordinário seja de Deus e não nosso” (2 Cor 4,7)

Estimado irmão, Dom Manoel João Francisco,

Ao iniciar esta nova etapa de seu ministério episcopal, como bispo emérito, receba os nossos cumprimentos repletos de gratidão por tudo que tem doado à Igreja no Brasil. 

Mesmo antes do episcopado, o senhor já oferecia sua colaboração especializada para o trabalho de evangelização da Igreja, tanto regional, quanto nacionalmente. 

Lembramos, de forma particular, das dimensões Litúrgica e Ecumênica, as quais têm sido enriquecidas por sua dedicação por várias décadas. Nos últimos anos, inclusive, pudemos contar com sua condução nessas áreas: foi presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia; presidente do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs e, atualmente, está à frente da Comissão Episcopal Pastoral para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso desta Conferência. 

Não podemos deixar de enumerar sua colaboração como membro da Comissão Episcopal para os Textos Litúrgicos, a Cetel, cujo abnegado trabalho vai oferecer uma versão atualizada da terceira edição do Missal Romano. 

Sua alegre e solícita presença em nossos Conselhos Pastorais, nos faz garantir que poderá contar com nossa amizade e nossas orações. 

Nossa Senhora Aparecida, Rainha e padroeira do Brasil, continue a ser intercessora, companheira e guia em seu ministério. 

Em Cristo,

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

CNBB

FacebookWhatsAppTwitter