Nossa História
"Que a vossa fé não se baseie na sabedoria dos homens, mas no poder de Deus." 1Cor 2,5

ARTIGOS

Eleições 2014: continuidade ou mudança?

Há poucos dias, a sociedade brasileira testemunhou um acidente aéreo que vitimou mortalmente o candidato a Presidente da República Eduardo Campos e algumas pessoas que o acompanhava nas campanhas eleitorais. Houve uma comoção generalizada, levando a desbancar votos de outros candidatos. Um dos principais fatores que influenciou tal questão foi a exaustiva divulgação da mídia através da televisão, internet, além da imprensa escrita.

Diante dessa realidade, surgem algumas indagações: o povo brasileiro já está preparado para escolher os seus representantes, ou ainda ocorrem situações como no tempo do “voto de cabresto”? Os partidos realmente possuem propostas para mudar o rumo do país? A mídia realmente ajuda ou apenas apresenta posturas que a favoreça?

De acordo com a realidade brasileira, historicamente o povo sempre foi destituído do poder de escolher, conscientemente seus representantes. Em meio a campanha, muitas vezes, tendenciosas, utilizavam –se da falta de conhecimento, principalmente dos menos favorecidos. Na verdade, a cada público específico era direcionado um tipo de favorecimento: do cimento e bloco, construções de casas, até cirurgias. O que continua sendo negado ao povo são seus direitos básicos, regidos pela Constituição Federal tais como: saúde, trabalho, segurança e educação.

De acordo com um grande político francês, Pierre Mendés, governar é fazer escolha. Nesse contexto, a nação brasileira é convidada a escolher. As escolhas geram mudanças que podem transformar o cenário brasileiro.

O país enfrenta uma das suas piores crises políticas, a exemplo da necessidade de abertura econômica, a reforma previdenciária, diminuição do sistema tributário, a necessidade das energias renováveis e o próprio combate à corrupção.

É importante frisar que a mídia é oportunizadora de situações. Vide Fernando Collor de Mello que fora construído e apresentado por ela, mas que decepcionou a comunidade, sendo levado ao impechemant. Ainda hoje é visível essa influência, uma vez que, geralmente, as informações são aceitas antes de qualquer tipo de reflexão.

O pós morte de Eduardo Campos fertilizou a campanha de Marina da Silva que cresceu os olhos nus, nos últimos dias. Percebe-se que ainda por emoção, comoção ou favorecimento de partidos políticos ou da própria sociedade.

O Escritor Frei Betto, afirma que as candidaturas desse ano deverão apontar os seus objetivos, bem como a serviço de quem estão os partidos. Entretanto, não faltarão oportunizadores que se auto afirmarão conhecedores do sofrimento do povo e da vontade divina, mas desprovidos do que propõe a Parábola do Bom Samaritano (Lucas 10,25-37).




HOME | NOSSA HISTÓRIA | MENU DE ARTIGOS | DIVULGAÇÃO DE EVENTOS | GALERIA DE REGISTROS FOTOGRÁFICOS

Paróquia Senhor do Bonfim 
Pe. Luís Carlos Cerqueira
Praça Padre Lacerda , s/nº - Centro - Distrito de Bonfim de Feira
44120-000 Feira de Santana - BA
Telefone Paroquial: (75) 3204-8218
E-mail: contato@paroquiasenhordobonfim.com.br
WebMail: Acesso Restrito
  IDEIA.COM.BR

Página Principal Nossa História Menu de Artigos Divulgação de Eventos Registros Fotográficos E-mail WebMail - Acesso Restrito Visite o site oficial da Arquidiocese de Feira de Santana